Lição 02 de 03

Os 4 Fatores de Personalidade Para
Começar a Decifrar Pessoas...

CLIQUE AQUI PARA LER A PARTE 01 de 03

Antes tarde do que por último...

Caro leitor,

O que eu vou te explicar agora irá facilitar a sua vida em todos os níveis possíveis. Confie em mim.

Eu vou te ajudar a entender aquilo que é verdade e aquilo que é mito sobre perfis de personalidade. Se eu conseguir te convencer que, independente de raça, cor, religião, nacionalidade, ideologias, existem padrões comportamentais e que é possível entendê-los para entender melhor de gente, a minha missão será cumprida.

Obviamente não adianta simplesmente SABER. Existem muitos que até sabem muito sobre. O ponto-chave não é esse.

É preciso saber entender o perfil de personalidade e é preciso também saber TRATAR da maneira mais inteligente possível cada pessoa de acordo com o perfil dela. Por último, você precisa saber como tornar isso parte recorrente da sua vida e dos seus relacionamentos.

Recentemente eu estava conversando com uma amiga que tem doutorado em psicologia, ela estava surpresa por mesmo tendo mais de 15 anos de estudos na área, tem milhares de horas de atendimentos clínicos e mais umas dezenas de cursos e especializações, começou a conhecer coaches que estavam recém começando no mercado e já cobravam mais caro que ela para ajudar pessoas em trabalhos de autoconhecimento.

Sabe o que me assusta mais? (ela falou). As pessoas que são atendidas por esses coaches estão super satisfeitas e não apenas aprender sobre si mas parecem começar também a observar os comportamentos dos outros.

Enquanto ela precisa de algumas sessões ou mesmo meses para ajudar seus pacientes a se conhecerem melhor por dentro, alguns novos coaches estão fazendo isso em 1 a 3 horas e cobrando tanto quanto ela.

Durante a nossa conversa ela disse o seguinte: Os testes que eu aplico tem anos de usos e validação científica, e seu objetivo é eu entender o cliente e fazer ele compreender melhor as questões dele. É impossível eu fazer os clientes aprenderem a até mesmo entenderem outras pessoas e mudarem seu estilo de comunicação com elas.

E a minha resposta foi: É claro que vai ser difícil. A maneira como você encara seus pacientes é a procura de problemas, o próprio nome PACIENTE  já diz.

A maioria dos seus pacientes são tratados com a hipótese de terem algum transtorno ou problemas emocionais graves que podem até mesmo ter necessidade de medicação.

Seus testes dependem da sua interpretação e estudos para funcionar, os testes que os coaches aplicam precisam de 2 a 4 tabelas que podem ser interpretadas por quase qualquer pessoa e mais facilmente ainda por um computador. Além disso, os coches trabalham com pessoas normais.

Ela ficou com uma cara de quem não tinha entendido nada. Foi quando eu levantei 4 dedos e comecei a falar com ela sobre cada um dos fatores que ajudam a entender o comportamento das pessoas NORMAIS.

4 Fatores Para Identificar a Personalidade Pode Parecer Pouco Para as Infinitas Variantes do Ser Humano, Mas ao Você Abastecer Uma Impressora Com Preto, Amarelo, Azul e Vermelho Podem Sair Milhares de Cores da Combinação Dessas 4 Cores.

A minha aula foi muito simples.

Eu levantei 4 dedos:

01 - Grau de DOMINÂNCIA
02 - Grau de INFLUÊNCIA
03 - Grau de ESTABILIDADE
04 - Grau de CONFORMIDADE

E eu fiz as seguintes perguntas:

Quais são as cores diferentes que você abastece uma impressora? Ela já começou a repetir as cores. E eu em seguida perguntei.

Qual a combinação para a cor VERDE?

Imediatamente ela falou AZUL + AMARELO. Foi quando eu disse: E se eu te der uma tabela com 16 a 20 cores que podem ser obtidas misturando as 4 originais você vai conseguir criar as cores, a princípio "colando" da tabela e depois de cabeça? Mais uma vez ela concordou comigo.

Não confunda quantidade na variedade da matéria prima com a utilidade do produto final. Normalmente as receitas mais tradicionais de cozinha, são aquelas que levam poucos ingredientes.

E agora eu vou mostrar os 4 "INGREDIENTES" que vão temperar a personalidade e refletir no comportamento da todas as pessoas.

Mas ao invés de chamar de ingredientes, eu vou passar a chamar de FATORES OK, só para que você possa ficar com a linguagem alinhada com os coaches que eu já ensino essa metodologia.

E antes de eu falar de cada um deles, entenda que quando eu estiver descrevendo um fator, eu estarei falando ele em sua forma mais pura e se você pensar em alguém, possivelmente vai pensar em alguém que beira o estereótipo desse perfil.

FATOR DOMINÂNCIA

O fator dominância indica a velocidade e autonomia com a qual uma pessoa toma decisões. Quanto mais alta "dose" de DOMINÂNCIA, maior a velocidade e autonomia na tomada de decisão de um indivíduo.

Por preferirem tomar suas decisões sempre de maneira rápida e independente de terceiros, podemos ver em pessoas com alto grau de dominância um comportamento mais autônomo, independente, orientado a resultados e à solução de problemas.

Então, pessoas que tem o fator DOMINÂNCIA como seu principal fator, acabam sendo muito objetivas, mais focadas, com um grande poder de acabar aquilo que começam e se incomodam bastante com coisas feitas pela metade (tanto por elas como pelos outros).

Por acreditarem que suas decisões são sempre mais assertivas, pessoas com DOMINÂNCIA alta costuma ser mais ousados e confiantes, sendo também muito competitivos.

Gostam de mandar nos outros, costumam ser impacientes e tem muita dificuldades em ouvir ou levar em consideração o ponto de vista dos outros.

Por serem orientados a completar tarefas e motivados por RESULTADOS, se dão bem em cargos como vendedor que precisa bater metas, cargos de alta direção executiva, operações em mercados de capitais, esportes e gestão "linha dura" entre outros.

Pessoas com o fator DOMINÂNCIA muito baixo, tendem a ser mais diplomáticos e terem muita dificuldade em tomar decisões, adiando ao máximo a tomada de decisões ou procurando alguém que possa decidir por elas.

(Tabela 1. DOMINÂNCIA)      

Lembrou de alguém que tenha uma dominância alta? Talvez seu pai, mãe, marido, um professor, chefe, filha, etc.

Ela falou. Certamente minha irmã! Queria mandar na família toda e nem queria ouvir a opinião dos outros quando eram contrárias às delas. Meu marido e outras pessoas da família chamam ela de SARGENTONA mas todos gostam e admiram bastante a capacidade dela de fazer as coisas e sabem que se ela não tomasse a frente das confraternizações e pepinos como o inventário do nosso pai, nada teria acontecido.

Opa! Percebeu como é fácil já começar a identificar perfis com essa metodologia?

Vou continuar com os próximos...

FATOR INFLUÊNCIA

O fator influência mede o grau de importância que uma pessoa dá para dinâmicas sociais em seu entorno. Quanto mais alta a "dose" de INFLUÊNCIA em uma pessoa, mais ela é curiosa sobre as emoções e opiniões das pessoas que as cercam e mais ela vai querer usar esse tipo de informação para ganhar prestígio com elas.

Por se importarem com as dinâmicas sociais das pessoas com quem convivem, pessoas com um alto grau do fator influência tem um comportamento orientado a pessoas, sendo mais comunicativos, informais, sociais e simpáticos, tendendo a serem extrovertidos.

Logo, pessoa que tem o fator INFLUÊNCIA como seu principal fator, acabam tendo mais vontade e maior facilidade em conhecer gente pois realmente gostam de falar de si e também gostam de saber as opiniões de todos sobre suas idéias, outras pessoas e especialmente sobre ele mesmo. Ou seja, quanto maior a dose de influência, mas uma pessoa é aberta sobre a sua vida e quer saber sobre a vida dos outros.

Por gostarem de agradar e estarem sempre em busca de reconhecimento e aceitação, pessoas com INFLUÊNCIA alta costumam ser mais alegres, otimistas, curiosas, carismáticas e sedutoras.

Gostam de ser o centro das atenções, costuma dar e querer intimidade de maneira rápida e por também serem otimistas, confiantes e informais, com frequência superestimam a si mesmo e aos seus protegidos tendo  dificuldades com prazos e manter suas promessas se permitindo com facilidade mudar de foco e interesses.

Sua orientação a pessoas e motivação por RECONHECIMENTO fazem com que sejam muito bons em cargos que precisem de boa interação social como recepcionistas, palestrantes, políticos, profissionais de marketing, gerência de contas de relacionamento, meio artístico, etc.

Pessoas com o fator INFLUÊNCIA muito baixo, tendem a ser muito introvertidos e terem muita dificuldade em se relacionar com outras pessoas, especialmente estranhos. Chegam a se esconder no dia do seu aniversário e não entendem porque as pessoas perdem tanto tempo querendo saber umas das vidas das outras.

(Tabela 2. INFLUÊNCIA)      

E desse perfil, quem você mais lembra?

Nossa! Parece que você está falando do meu marido! Conhece meio mundo e é querido por todos. Você acredita que pelo menos uma vez por ano ele troca o aniversário nas redes sociais só para ver quem está atento ou desatento sobre o dia certo do aniversário dele?

Porra! Esse é e um dos típico comportamentos de exagero de um Influenciador quase que 100% puro! Embora não exista um fator 100% puto. Todos temos os 4 fatores dentro de nós em maior ou menor grau.

Mas vamos ver o 3º fator, onde eu acredito que você vai reconhecer uma pessoa muito especial nele…

FATOR ESTABILIDADE

O fator estabilidade indica o quanto uma pessoa gosta de harmonia e previsibilidade. Quanto mais alta "dose" de ESTABILIDADE em uma pessoa, mais ela busca fazer o ambiente e pessoas conviverem de forma pacífica e estável.

Por preferirem manter as coisas de maneira previsível e harmônica, podemos ver em pessoas com alto grau de estabilidade um comportamento mais paciente e calmo, orientado a atenção às pessoas e também em deixar as coisas como estão.

Assim, pessoas que tem o fator ESTABILIDADE como seu principal fator, acabam sendo muito calmas e sistemáticas, gostando de criar rotinas às quais uma vez adaptadas podem relaxar e continuar a fazer o que fazem com cada vez mais facilidade.

E por estarem atentas e preocupadas com as outras pessoas também, pessoas com ESTABILIDADE, embora reservadas muitas vezes colocam o interesse dos outros à frente do seu próprio interesse, se isso for trazer paz e harmonia para os envolvidos e para ela.

Por não terem muita pressa para encontrar seu modo ideal de fazer as coisas, às vezes vão parecer lentos aos olhos dos outros. E outro ponto que é interessante apontar sobre quem quem o ESTABILIDADE muito alto é a tendência a querer se acomodar e ser muito relutante à mudanças.

Embora façam as coisas de maneira mais devagar, eles tendem a completar o que começam e por serem gentis, prestativos e muito empáticos costuma se dar bem profissionalmente em cargos onde seja necessário bom senso à cima de velocidade, obediência e previsibilidade como educadores, professoras enfermeiras, assistentes sociais, suporte, departamento pessoal, psicólogas, pediatras, psicólogas, coaches...

Pessoas com o fator ESTABILIDADE muito baixo, tendem a ser mais impulsivas e muitas vezes imprudentes, fazendo as coisas sem pensar e convivendo frequentemente com mais caos e mudanças.

(Tabela 3. ESTABILIDADE)      

E aí? reconheceu alguém?

"SOU EU!"

Nossa, quando você falou me vieram à cabeça várias cenas e até mesmo um monte de coisas que escuto meu marido falando comigo.

Olha que incrível. Eu falei de 3 fatores e você agora já está começando a ver a opinião de um perfil sobre os outros. Está entendendo que com um pouco mais você consegue entender como lidar melhor com o seu marido e talvez até mesmo explicar para ele um pouco mais sobre isso?

Sim Bruno! Me fala o último perfil

FATOR CONFORMIDADE

O fator conformidade indica como uma pessoa lida com informações. Quanto mais alta "dose" de CONFORMIDADE, maior o apego pela qualidade e precisão de um indivíduo.

Por se importarem com procedimentos, fontes detalhadas de informação e precisão, podemos ver em pessoas com alto grau de conformidade um comportamento mais cético e metódico orientado à exatidão e atenção aos detalhes.

Então, pessoas que tem o fator CONFORMIDADE como seu principal fator, acabam sendo muito exatas e detalhistas com um grande poder de fazer da formas mais correta e precisa aquilo que fazem.

Por acreditarem que tudo deveria ser o mais detalhado e preciso pessoas com CONFORMIDADE alta costumam ser mais perfeccionistas e caprichosas, sendo também muito estudiosas.

Gostam de saber detalhes e fontes de informação, costumam ser desconfiados e tem muita dificuldades em lidar com informações vagas ou ambíguas. São muito formais, morrem de medo de estarem erradas, se cobram demais e não gostam pedir ajuda.

Por serem orientados a qualidade, precisão e atenção aos detalhes, se dão bem em cargos como analistas de sistema (programadores), contabilidade, financeiro, auditoria, controle de qualidade, entre outros.

Pessoas com o fator CONFORMIDADE muito baixo, tendem a ser crédulos e desorganizados, acreditando com facilidade em quase tudo que falam para eles sem conferir e não estando atentos a detalhes.

(Tabela 4. CONFORMIDADE)      

Minha amiga amiga mal esperou eu terminar para falar:

Bruno, eu tenho um pouco disso! quando você foi falando esse perfil eu também fui me identificando, embora não igual ao meu orientador, que parecia que tinha TOC, transtorno obsessivo compulsivo e era exatamente como você descreveu.

Legal! Veja que interessante. Em um bate papo, sem nem chegar a fazer o teste, você já começa a se ver como uma "Sc", tendo ESTABILIDADE como seu principal e possivelmente CONFORMIDADE com um perfil secundário.

E sabendo disso agora, eu sei que preciso te tratar com mais calma e paciência, no seu tempo e não no meu, e que vou ter que ser mais detalhista sobre o que eu acabei de te ensinar e também sobre onde que eu aprendi isso…

UAU! Você parecer que leu a minha mente.

Na verdade não precisei ler. Apenas falei o que o "SC" gostaria de ouvir…

Olhe essas tabelas…

Nesse momento eu entreguei para ela as tabelas 1 a 4 que eu fui distribuindo aqui durante essa lição e perguntei.

Você acredita que só pegou o que falei rápido porque é doutora em psicologia ou verdadeiramente acredita que um leigo pode aprender isso?

Bruno! Isso é incrível, isso é para qualquer um!!!

Você não precisa ser psicólogo ou coach e também não precisa ser especialista em gente. Apenas entender os 4 fatores.

Não preciso falar que essa minha amiga também acabou fazendo a formação em coaching e não descartou seus testes que apenas psicólogos podem aplicar como por exemplo o teste de Rorschach (popularmente conhecido como "teste do borrão de tinta"), mas adotou o DISC com sua família, orientandos, alunos, alguns pacientes e com todos seus novos clientes de coaching.

A utilidade de se saber ler o perfil comportamental das pessoas vai muito além apenas no autoconhecimento ou para o uso nos relacionamentos pessoais.

Recrutamento e Seleção, escolha de lideranças, vendas, consultorias de recolocação, formação de equipes e apoio pedagógico ou didático são alguns dos campos onde essa importante "arte" vem sendo aplicada.

A boa notícia é que em breve eu vou lançar um programa de formação de Consultores de Perfil Comportamental para ajudar algumas pessoas a se tornarem mestres na arte de entender de pessoas e perfis de personalidade.

E eu vou ficando por aqui.

Na próxima lição, que será a última dessa série, vamos falar sobre como você pode dar o seu primeiro passo para entrar nesse mundo dos perfis comportamentais e começar a decifrar as pessoas que te cercam em um nível de "leitor de mentes".

Eu também vou mostrar a origem da pesquisa dos 4 fatores que eu ensinei na lição de hoje e mostrar como você pode fazer esse teste com você e com mais algumas pessoas.

Um forte abraço e até a próxima.

LER LIÇÃO #03

 


Deixe o seu comentário sobre a lição no campo abaixo:

Todos os direitos reservados
Abracoaching ®