5 Dicas para Superar a Preguiça

5 Dicas para Superar a Preguiça

Será que existe um jeito de Superar a Preguiça?

Você já parou para pensar em como avançar mesmo quando você se vê diante da preguiça, quando você realmente tem vontade de não fazer aquilo que você se propôs a fazer, ou aquilo que deveria? Será que existe uma receita para finalmente superar a preguiça?

Ás vezes, tudo o que o ser humano precisa fazer é simplesmente parar. A pressão que impomos para chegarmos ao estado desejado cria uma imensa lista de demandas pessoais. Alcançar resultados exige tanta dedicação e comprometimento que pode ser cansativo, e na maioria das vezes, o cansaço pode chegar antes do esperado e minar nossa produtividade e tudo aquilo que construímos diariamente.

Transformamos nossos objetivos em um jogo, alinhamos metas, e ainda temos que dar conta das quedas – que, com certeza, acabarão acontecendo. Mesmo com toda ressignificação e transformando nossas fraquezas em pontos fortes, somos seres humanos e estamos propensos a chegar ao nosso limite cada vez mais rápido.

Então, confira as 5 Dicas para Superar a Preguiça e deixar de lado um problema que é cada vez mais comum e rotineiro na vida da maioria das pessoas.

1ª – Mapeie a sua preguiça

O grande problema da maioria dos preguiçosos, é acreditar que a preguiça é um fator completamente negativo. E na tentativa de se livrar dela radicalmente, acabam falhando. Isto acontece porque a preguiça não é um fator completamente negativo. Ela é nada menos do que um reflexo fisiológico e que pode sim, existir em nossa vida. Você pode ter preguiça em horas certas. Se você quiser ter preguiça no fim de semana ou algumas horas antes de dormir, então simplesmente tenha. Descubra em quais horários ela costuma chegar.

Mapeá-la é nada mais do que reconhecer os momentos em que a preguiça negativa vem. Tanto na hora de trabalhar, de produzir ou criar alguma mudança necessária. A partir de então, basta apenas reconhecer a preguiça negativa, verificar os momentos em que ela mais surge.. e começar a limpeza!

2ª – Desenvolva a Motivação

Toda preguiça indica um benefício de fazer algo maior em detrimento de outro. O fato de você não estar fazendo algo que precisa não sinaliza a preguiça. Mas ela pode surgir neste momento simplesmente por você não querer fazer.

Então, é preciso aprender a desenvolver a motivação e enxergar benefícios. Deixe de focar no desconforto ou no sacrifício que esta ação pode gerar e pense nas consequências positivas que virão após a realização.

3ª – Ande com pessoas pró-ativas

Muitas vezes seu humor ou seu nível de produtividade está atrelado a como são as pessoas com que você mais se relaciona. Então procure sempre encontrar alguém que é bom naquilo que você tem mais dificuldades.

Não importa quantos defeitos a pessoa possa ter. Se ela tem uma qualidade que faz toda a diferença na sua vida, ela pode ser tudo o que você precisava. Esteja em contato com pessoas que são um exemplo pra você.

4º – Comemore cada pequeno passo

Focar naquilo que falta ou no quanto de esforço você terá que exercer para realizar suas tarefas é um erro que pode tornar a preguiça não um momento ou outro, mas um hábito difícil de se libertar. Pois, se pararmos para pensar, todo e qualquer grande feito exige um trabalho a longo prazo. Você sempre terá que sair da sua zona de conforto e se levantar. Então busque focar nas pequenas mudanças que você irá gerar no dia, e não pense no quanto ainda falta para você chegar lá.

5º – Crie uma organização para a auto-sabotagem

Muitas vezes, é muito mais relevante criar compromissos que não permitem sua auto-sabotagem. Você já parou pra pensar que se comprometer com alguém a fazer algo pode ter muito mais importância do que se comprometer consigo mesmo?

A sabotagem invertida é não permitir que você desista pois se elevou o nível de compromisso com aquele feito.

Se você quer escrever um livro, por exemplo, se comprometa com as pessoas que o querem ler… Antes mesmo de escrevê-lo. Comprometer-se com algo além de você, poderá prejudicar não só a você mesmo, caso você desista, e essa representação fará toda a diferença pois o senso de responsabilidade fala mais alto.

A manutenção destas dicas é essencial para que a preguiça não volte. Pois abandonar a preguiça é um hábito que não se estabelece de um dia para o outro. Então, fique ligado!


Recommended Posts

Comments

  1. Nossa! Assunto Muito Interessante Sobre a Preguiça, Gostei do Post Que de Certa Forma Informa e Nos Educa de Uma Maneira Eficiente. Grato Por Compartilhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.